A história da usinagem: da antiguidade até os dias atuais

A história da usinagem: da antiguidade até os dias atuais

Para a obtenção de diversos produtos e objetos que usamos no nosso dia a dia, é necessário que eles passem por um longo e minucioso processo industrial, ao qual se dá o nome de usinagem.

Em outras palavras, a usinagem é o procedimento que dá forma às matérias-primas por meio de máquinas específicas.

LEIA MAIS:
Entendendo os gastos em uma indústria
Agroindústria no Brasil
Respirando e Operando

Sendo assim, todo o processo entorno da fabricação de peças e ferramentas, por exemplo, é este. As peças em série que são produzidas pela indústria também são feitas por meio dessa técnica.

Portanto, o maior objetivo da usinagem de peças é a realização do trabalho da forma mais correta, ágil e perfeita possível.

O ato de usinar, por si só, possui atuação em diversas áreas, tais como: Mecânica; Eletrônica; Naval; Eletrodomésticos; Tecnologia; Aeroespacial; Automobilística, entre outras.

A história da usinagem

De uma forma mais ampla, realizar uma usinagem pode ser definido como colocar uma matéria-prima em uma determinada máquina para que a mesma saia com outro formato.

Há muito tempo, na pré-história, o homem da época já fazia uso de materiais com o objetivo de produzir outros tipos de produtos.

Contudo, foi somente no século XIX que se desenvolveu o aço rápido e, junto dele, as primeiras máquinas voltadas para a usinagem de materiais.

Apesar de, na época, tal atividade ser feita de modo braçal, o processo já havia evoluído e se tornado completamente diferente do que como era feito anteriormente.

Utilizando uma máquina chamada de torno, as peças usinadas eram formadas por rotação e delineadas de uma forma específica.

No ano de 1906, por sua vez, o torno recebeu novos incrementos e passou a contar com um motor. Isso deixou o processo mais rápido e eficaz do já era. Alguns anos depois, em 1925, foi a vez do surgimento do torno elétrico.

Com a mesma rapidez com que vinha se desenvolvendo, em 1960, o torno recebeu novas tecnologias e passou a ser automático. A nova máquina realizada a usinagem de uma forma mais parecida com a atual.

Porém, foi em 1978 que o cenário realmente sofreu uma revolução com a criação do torno computadorizado (CNC).

Nos dias atuais, são utilizados diversos outros equipamentos e materiais para o processo de usinagem. Um deles é o aço 1045, usado para a fabricação de pinos, parafusos, grampos, pinças, pregos, entre outras peças.

Usinagem de precisão

Como a história da usinagem é antiga, a área voltada a precisão da produção é a mais utilizada atualmente.

Esse fato se deve, pois o grande objetivo é produzir peças e equipamentos com o maior nível de precisão possível, com base em formulações tecnológicas computadorizadas.

O serviço em questão é feito por meio da usinagem CNC, que, resumidamente, diz respeito as máquinas conduzidas por comandos numéricos.

A usinagem de precisão pode ser aplicada em qualquer um dos serviços realizados pelos processos de usinagem, como o serramento, torneamento, fresamento, aplainamento, furação, brochamento, entre outros.

Com o passar do tempo e a evolução constante, os procedimentos para usinar peças com precisão tem se modernizado cada vez mais. Com o avanço das tecnologias e dos computadores, tem ficado mais fácil e dinâmico melhorar tais processos e, dessa forma, obter novas peças, além de proporcionar avanços significativos para o setor industrial e para a sociedade como um todo.

Usinagem 3 e 5 eixos

Entre os vários processos de usinagem existentes, os Centros de Usinagens 3 Eixos são um dos principais métodos utilizados nos dias de hoje.

Esse centro faz uso de computadores que automatizam máquinas e ferramentas em diversas etapas de produção. Com isso, os benefícios são gigantes, desde a automação e precisão, até o nível superior de.

Pensando ainda mais em evolução, os Centros de Usinagem 5 Eixos permitem maior flexibilidade no projeto de produção das peças, além de mais movimentos fluídos no cabeçote. Isso torna mais fácil e ágil o trabalho do operador, que não precisa gastar tempo com a configuração da máquina.

Popularmente, esses centros são os preferidos das aplicações aeroespaciais. Outra vantagem é que eles também podem ser usados em qualquer aplicação no qual uma máquina de 3 eixos já esteja implementada.

Marcações:

3 comentários em “A história da usinagem: da antiguidade até os dias atuais”

  1. Pingback: Usinagem com robôs: como funciona e quais as vantagens - Vemax

  2. Pingback: Evolução da Manufatura Aditiva (Impressão 3D) - Vemax

  3. Pingback: Instrumentos de medição: história e evolução - Vemax

Deixe uma resposta