A evolução do CAD e a Indústria 4.0

A evolução do CAD e a Indústria 4.0

A indústria 4.0 possui como uma das maiores características as tecnologias que revolucionam diretamente a produção. Por outro lado, a tecnologia da informação é a responsável pela viabilização das tecnologias presentes nessa indústria 4.0, e é aqui que começamos a falar dos softwares CAD.

LEIA MAIS:
Gestão de ferramentas e sua importância para a indústria
A importância da padronização dos processos industriais
Custo Brasil e o seu impacto no país

Nos últimos anos, esse setor sofreu inúmeras mudanças evolutivas, seja pelo aumento exponencial do poder de processamento ou até mesmo no emprego de tecnologias da informação em muitos contextos de integração entre softwares, aplicações e manufatura.

Os softwares CAD começaram a ser utilizados mais amplamente nas indústrias em meados da década de 1970, trazendo consigo uma revolução nos departamentos de projeto.

Devido a sua alta tecnologia algumas vantagens foram visíveis para o processo, como uma maior capacidade de resposta ao cliente interno, segurança, redução de erros com a padronização dos desenhos e uma maior flexibilidade, entre outras.

blank

O CAD e a Indústria 4.0

Entendendo a importância da tecnologia CAD para a Indústria 3.0, agora é preciso raciocinar o seu papel na Indústria 4.0 e de que forma sua evolução se mescla a este momento tecnológico.

A transformação digital visa conectar processos, máquinas e pessoas, com o objetivo de aumentar o dinamismo em companhias que buscam inovar ofertando ao mercado experiências completas e não somente um produto desconectado de sua plataforma de negócios.

O maior desafio de se manter ou se tornar protagonista em inovação está ligado diretamente à forma com que essas empresas desenvolvem seus produtos, desde o processo de idealização até a sua fabricação – fazendo a gestão do ciclo de vida do produto.

A disciplina CAD dentro do ciclo de vida de um projeto de produto normalmente está interligada às etapas de desenvolvimento e alterações, onde os nomes podem variar conforme o cronograma de projeto elaborado, mas o que não muda é a necessidade de encontrar a resposta pontual e otimizada à necessidade do cliente.

Hoje, na indústria 4.0, quando se aborda o tema da modelagem CAD, abre-se diversas possibilidades, entre elas o design generativo que é realidade nas engenharias de alto desempenho.

Projetistas e engenheiros, ao invés de dedicarem seu tempo pensando na forma das peças, passam a se dedicar apenas à função, deixando com que softwares calculem a melhor forma geométrica conforme os processos de manufatura e variáveis funcionais do projeto.

Falar de conectividade, internet das coisas e indústria 4.0 faz com que lembremos automaticamente da disciplina de eletrônica embarcada em qualquer produto inteligente.

Sendo assim, é possível agregar valor ao produto, conectando as disciplinas mecânicas e eletrônicas em uma plataforma de negócios.

Como é possível notar, essa transformação não está ocorrendo apenas na engenharia, mas também em outros departamentos como o de manufatura, suportando a produção sem barreiras através da manufatura aditiva.

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta