O que esperar da indústria em 2021

O que esperar da indústria em 2021

Diversas empresas brasileiras tiveram que se reinventar em 2020. A pandemia, provocada pelo novo coronavírus, impactou milhares de pessoas e abalou a economia do país. Para se ter uma noção, determinados segmentos tiveram uma queda de 34% na produção, como é o caso do ramo de calçados. Porém, o ano de 2021 iniciará repleto de promessas a indústria brasileira.

LEIA MAIS:
Diversidade no mundo industrial: o futuro é agora
Aplicativos que otimizam a produtividade na usinagem
Manufatura: 5 tendências para o futuro

Outra área que foi fortemente afetada foi a de insumos, que teve escancarada a necessidade que temos de reduzir os desperdícios. Da mesma forma, a queda na demanda e, consequentemente, na lucratividade, fez saltar aos olhos a necessidade de uma indústria mais eficiente. Por fim, a necessidade de reduzir os custos de manutenção evidenciou ainda mais a importância da manutenção preditiva.

De acordo com o Ministério da Economia, a indústria pode esperar câmbio forte, juro baixo e diminuição dos impostos, uma vez que o governo irá propor uma tributação dos lucros e dividendos, para que a indústria faça seus investimentos.

O governo também pretende atacar o custo-Brasil e reduzir os custos de energia e de logística, para ajudar as empresas. Em outras palavras, isso quer dizer que quem pagar dividendo, pagará mais imposto e quem reinvestir vai pagar menos imposto, beneficiando as empresas.

Todas as questões supracitadas podem ser solucionadas com as tecnologias da Indústria 4.0. Portanto, no cenário de crise atual, quem já estava preparado largou na frente. Da mesma forma, deve colher os frutos no momento da recuperação. Por outro lado, quem ficou para trás deve sofrer bastante e provavelmente continuará enfrentando dificuldades mesmo quando as coisas melhorarem.

Planejamento industrial

Para obter sucesso no próximo ano, a indústria precisa ter clareza de planejamento. No momento, é preciso cortar custos, revisar processos internos e automatizar a produção, além de evitar compras exageradas de matéria-prima para preservar o caixa da empresa.

O mercado pode esperar um setor que busca novas oportunidades. Um bom exemplo é que, durante a pandemia, muitos negócios direcionaram a sua produção para a fabricação de insumos, necessários no combate ao vírus. Entre as indústrias que mais se destacaram, podemos citar a têxtil, que se dedicou a produção de máscaras de proteção e uniformes para o setor de saúde, com um nicho voltado à proteção antiviral.

O ano da Indústria 4.0

A expectativa é que as empresas utilizem cada vez mais sensores e plataformas, buscando interagir com o mundo físico e digital. Isso acaba por conectar maquinários e produtos, além de recolher dados dos processos produtivos para armazená-los em um único lugar. Dessa forma, há uma redução significativa de custos e quem não se adequar, poderá perder o espaço dentro de um mercado que se vê mais competitivo a cada dia que passa.

Para complementar, a indústria 4.0 promove os produtos customizáveis, através de sistemas tecnológicos de produção, reduz desperdícios com sobras e ajuda na análise de dados. Com o auxílio de softwares, também é possível compartilhar as linhas de produção, reduzir estoques com a produção sob demanda e aumentar a produtividade com a automatização de processos.

Gestão interna

A gestão humanizada é uma realidade para 2021. As empresas terão consciência da importância das pessoas em todo o processo industrial. De acordo com pesquisas, já é comprovado que funcionários mais felizes produzem mais.

Além do colaborador ser peça fundamental, esse tipo de gestão faz com que os profissionais tenham equilíbrio entre as atividades e necessidades. A ideia é propor soluções para que os colaboradores se sintam mais compreendidos e transformem as expectativas em produtividade.

Ademais, a tendência é de que haja também um aumento considerável nas ações de endomarketing. Portanto, as empresas observarão as equipes e promoverão a comunicação entre líderes e liderados, a fim de criar laços e estabelecer conexões. O uso da tecnologia também será peça chave para divulgar a indústria, simplificando os processos e deixando a rotina mais produtiva.

Sustentabilidade

As indústrias que atualmente poluem o meio ambiente estarão cada vez mais preocupadas com a sustentabilidade. Por isso, será importante investir em processos de fabricação sustentáveis.

Sendo assim, uma das preocupações industriais em 2021 é atender consumidores mais exigentes, que cobram a responsabilidade em relação aos danos à natureza. Para isso, é necessário preparo para desenvolver técnicas e métodos sustentáveis a fim de produzir materiais ecológicos e preservar os recursos naturais que as atividades afetam.

Empresas sustentáveis mostram aos clientes que se preocupam com a preservação do planeta e, sem dúvida, essa é uma vantagem competitiva da marca em relação à concorrência.

Quais as tecnologias que serão usadas pela indústria 4.0 em 2021?

  • Internet das Coisas (IoT): A IoT já é largamente utilizada nas indústrias através dos sensores industriais. Para 2021, é esperado uma maior velocidade e capacidade na interação e troca de informações, especialmente com a adoção do 5G. Da mesma forma, a expectativa é que surja cada vez mais soluções que possibilitem uma integração maior e mais fácil entre os dispositivos IoT e soluções em inteligência artificial (IA). Desse modo, além de coletar e analisar dados, a tendência é que as máquinas passem a ter cada vez mais independência, possuindo a capacidade de interpretar informações e tomar decisões de forma autônoma.
  • 5G: O 5G é a grande sensação e incógnita para o próximo ano. Afinal, ao permitir a troca de dados sem latência e com maior velocidade, este recurso tem o poder de viabilizar a construção de um completo ecossistema de máquinas inteligentes. Apesar disso, ainda há muitas dúvidas sobre a implantação do 5G no Brasil.
  • Análise preditiva: A coleta de dados, juntamente com o uso do Big Data e da inteligência artificial devem elevar a manutenção preditiva a um novo patamar. Já que, desse modo, é possível identificar comportamentos fora dos padrões, correlaciona-los a diversas informações e, por fim, encontrar a melhor forma de resolver os problemas de modo 100% autônomo.
  • Uso de robôs: Anteriormente, o uso de robôs parecia uma realidade possível só para grandes indústrias. No entanto, a tendência é que essa tecnologia se torne cada vez mais acessível, através do oferecimento de robôs mais compactos e fáceis de configurar.
  • Tecnologia 3D: A utilização de tecnologias 3D integradas aos equipamentos tem facilitado e barateado processos já há algum tempo. O mesmo acontece com as impressoras 3D, cada vez mais úteis e presentes nas plantas industriais. Nesse sentido, em 2021 o mercado desse tipo de solução deve continuar em expansão

3 comentários em “O que esperar da indústria em 2021”

  1. Pingback: Paquímetro: como realizar medições precisas - Vemax

  2. Pingback: Refrigeração na usinagem: utilizar ou não? - Vemax

  3. Pingback: A sociedade 5.0 e os avanços tecnológicos em prol da qualidade de vida - Vemax

Deixe uma resposta