Criar e produzir: A importância da engenharia na Indústria

Criar e produzir: A importância da engenharia na Indústria

Para ser considerado desenvolvido, um país deve ter, entre alguns pontos, uma indústria forte, avançada tecnologicamente e competitiva. Entretanto, chegar a este patamar de desenvolvimento só é alcançável quando existe o trabalho árduo, inovador e eficaz de técnicos de engenharia que contribuem substancialmente para o crescimento econômico e social de um país.

LEIA MAIS:
A indústria e a pandemia: impactos e transformações
Usinagem de alumínio
Usinagem: o que considerar antes de contratar uma empresa?

Para se ter uma noção da dimensão dessa importância, nos últimos 50 anos, países asiáticos que eram considerados inexpressivos mundialmente, tornaram-se grandes potências industriais devido ao elevado investimento em exportação e na educação, formando assim técnicos e engenheiros capacitados e bem treinados.

O cenário da engenharia no Brasil

Em nosso país, temos visto a indústria, desde o século passado, criando e produzindo sua relevância. Contudo, essa relevância vem sendo enfraquecida nas últimas duas décadas, devido a adesão de políticas adversas.

Atualmente no Brasil, é preciso retomar o investimento nas áreas da educação, na formação acadêmica e na indústria. E para atender essa urgência, o país deve formar muitos técnicos e engenheiros que tenham capacidade de nos adequar as novas tecnologias do mercado que vem sendo empregadas em diversas áreas, com o objetivo de fortalecer e promover o crescimento industrial geral.

Como fruto dessa carência, as academias nacionais, através de suas principais Escolas Técnicas e de Engenharia, estão investindo fortemente em ampliação de cursos, implantação de laboratórios modernos e no fortalecimento do corpo docente.

Além disso, é preciso também que o empresário brasileiro tome consciência de que há uma grande necessidade de evoluir tecnologicamente, pois caso isso não aconteça ele acabará perdendo cenário e se tornando cada vez menos competitivo.

Para isso, o empresário deverá preparar seu quadro de colaboradores técnicos, para que todos eles estejam habilitados e prontos para o desempenho eficiente das novas tecnologias recentemente introduzidas nas diversas áreas da engenharia.

Já no ambiente governamental federal, inúmeras medidas e reformas estão sendo tomadas para que o Brasil possa se tornar em breve uma potência industrial.

Notamos com os temas abordados acima, que boa parte do desenvolvimento de um país passa pelas mãos da indústria e, consequentemente, dos engenheiros responsáveis. Sendo assim, cabe dizer que muito do que as grandes potências mundiais são hoje, é devido ao conhecimento amplo e o trabalho árduo desses profissionais.

Os ramos da engenharia e sua importância

Em países emergentes como o Brasil, a engenharia se mostra indispensável visando a ampliação da infraestrutura, a melhoria na qualidade de serviços prestados à sociedade e para a resolução de problemas de caráter econômico e social. Mas engana-se quem pensa que todo engenheiro possui o mesmo entendimento e capacitação.

O ramo da engenharia civil, por exemplo, abrange assuntos diretamente ligados a infraestrutura. Sendo seus profissionais, habilitados para lidar com projetos e construções de edifícios, túneis, metrôs, portos, barragens, estádios, aeroportos e até mesmo propor novas soluções tecnológicas a fim de promover o bem-estar da sociedade. Cabe ao profissional dessa área a escolha de terrenos, condições, materiais e profissionais adequados a um empreendimento, buscando sempre otimizar custos e preservar ao máximo o meio ambiente.

O engenheiro da computação, por sua vez, tem sua relevância destacada devido ao constante avanço tecnológico mundial, uma vez que atualmente é difícil encontrar uma empresa ou indústria que não faça uso dessas tecnologias no andamento de suas atividades. Aqui, o profissional deve saber atuar e promover avanços científicos desenvolvendo novas ferramentas que aumentam o rendimento organizacional. Para isto, ele atuará sempre projetando e construindo sistemas que facilitam o trabalho profissional de outras áreas.

Para o engenheiro de produção, alguns princípios norteadores são: garantir a qualidade de vida da população, defender o ecossistema e desenvolver produtos que atendam as demandas da sociedade. Da mesma forma que suas características devem ser: inovação, criatividade para descobrir formas para fabricação de novos produtos, amplo conhecimento em administração de empresas e recursos humanos para aumentar a capacidade e qualidade de produção. Por meio desses conhecimentos, os profissionais desse ramo aperfeiçoam técnicas e táticas de produção, assim como organizam atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma empresa.

Em razão do rápido e recente avanço das tecnologias mundiais, assim como a existência de uma grande demanda reprimida de novos sistemas automatizados, foi desenvolvida a engenharia mecatrônica com a finalidade de criar processos mais homogêneos, aumentar a segurança do patrimônio e dos funcionários, diminuir postos de trabalho visando uma diminuição do custo fixo, além de poder reduzir o quadro geral de engenheiros específicos de cada área substituindo-os por um engenheiro mecatrônico. Apesar de teoricamente o engenheiro mecatrônico estar apto a substituir os engenheiros de outras áreas, encontrar um profissional recém-formado apto a exercer todas essas funções é difícil, pois a graduação faz parte apenas da primeira etapa da formação de um engenheiro com este perfil.

A engenharia elétrica está intimamente ligada a tecnologia, sendo responsável desde o mais simples circuito eletrônico até os campos de geração, transmissão e distribuição de energia. Essa grande abrangência, faz dessa área a base para tudo que envolve eletricidade, uma vez que essa eletricidade é ferramenta indispensável para uma sociedade dinâmica, conectada e interativa.

Muito além de números e cálculos

Para mostrar ao mundo a importância dos profissionais desta área, celebramos no dia 11 de dezembro o Dia do Engenheiro. Afinal, é ele uma das peças fundamentais para o desenvolvimento e melhoria tecnológica, trazendo mais eficácia e segurança para as pessoas que, por sua vez, se beneficiam de suas soluções.

Os engenheiros são profissionais muito competentes em raciocínios lógicos e em disciplinas das ciências exatas. Porém, não é só isso que forma um excelente profissional. É preciso que os futuros engenheiros tenham vontade de contribuir para o desenvolvimento sustentável do planeta, e muita criatividade para transformar problemas em soluções.

Em um mundo onde mudanças ocorrem constantemente e rapidamente, os recursos naturais vem se tornando escassos, e a engenharia tem o papel de diminuir o impacto das adversidades climáticas e de preservar o meio ambiente.

Deixe uma resposta