Caldeiraria: o que é e qual sua função

Caldeiraria: o que é e qual sua função

Historicamente, o termo “caldeiraria” se originou no início dos modeladores de ferro e aço, que atuavam, mais especificamente, fabricando caldeiras. Ao longo do tempo, os mesmos profissionais que atuavam nessa área foram se especializando e confeccionando objetos maiores, como armaduras e ferramentas de corte.

LEIA MAIS:
Otimização do uso do fluido de corte
Análise de parâmetros de usinagem via simulação virtual de máquinas-ferramenta
O novo cenário da Indústria 4.0 pós-pandemia

Após a descoberta do aço com teor de carbono baixo, a caldeiraria aumentou sua difusão, emergindo junto do mercado de grandes estruturas metálicas, que cresciam aceleradamente na América e na Europa.

Em 1915, outra evolução, com a criação da caldeiraria em aço inoxidável, segmento que, nos dias de hoje, faz uso de ligas com titânio e tântalo. Essa área tem grande relevância, uma vez que faz a diferença em indústrias com a aeronáutica e espacial.

Os tipos de caldeiraria

De acordo com os variados metais que são utilizados dentro do ofício da caldeiraria, o setor foi divido em quatro partes.

  • Caldeiraria leve/média: aço de baixo/médio teor de carbono; espessuras de até 10mm;
  • Caldeiraria pesada: diversos tipos de ligas e aços; espessuras acima de 10mm;
  • Funilaria/Chaparia: cobre, latão, alpaca e aço de baixo teor de carbono; espessura que não ultrapassa 1mm;
  • Chaparia: todos os metais e ligas; espessuras com menos de 3mm.

O que faz o caldeireiro

O caldeireiro é o profissional que constrói tanques, fornos, estruturas metálicas, entre outros. Para o seu ofício é preciso conhecimento de diversos temas, como desenho técnico, projetos industriais, e mais.

A importância da interpretação do desenho técnico se dá uma vez que mal interpretados, geram peças com defeito e, muitas vezes, inúteis, gerando grande prejuízo.

Se levarmos em conta os vários equipamentos e estruturas metálicas que existem no mercado atual, a caldeiraria é vista como um trabalho extremamente diversificado, justificando a criação de indústrias de caldeiraria com focos específicos.

A qualidade dentro da caldeiraria

Empresas com uma estrutura forte e estabelecida, detém normas de engenharia que sustentam todo o processo produtivo da caldeiraria, seja para processos que envolvem a matéria-prima, até aqueles que dizem respeito a soldagem e pintura.

A utilização de processos regidos pela A ASTM (American Society for Testing and Materials), um dos mais renomados órgãos de regulação mundial, é quem rege os processos utilizados dentro dessa área. Além dessas normas, o órgão também norteia processos de gerenciamento e organização da cadeia produtiva e procedimentos de proteção ambiental.

Há pouco tempo, profissionais com habilidades na execução do oxicorte de peças para um melhor acabamento eram indispensáveis e disputados pelas grandes indústrias do ramo. Atualmente, essa necessidade foi substituída pela criação das máquinas CNC, dobradeiras, guilhotinas e as calandras CNC, que tomaram o lugar dos processos manuais, exigindo maior domínio normativo e técnico por parte do caldeireiro, do que das tarefas manuais propriamente ditas.

Deixe uma resposta